Avaliação genética de touros da raça gir para produção de leite no dia do controle e em 305 dias de lactação



Artigo original: "R. Bras. Zootec., Set 2002, vol.31, no.5, p.1964-1972. ISSN 1516-3598"

1. Resumo

Dados de 32.779 controles mensais, de 3.605 lactações em 305 dias (PL305), de 2.082 vacas Gir, filhas de 281 touros, com partos ocorridos de 1987 a 1999 em 11 rebanhos, foram usados com o objetivo de verificar a viabilidade de utilização da produção de leite no dia do controle (PLDC) em avaliações genéticas de touros da raça Gir. Foram realizadas análises univariadas das PLDC1 a PLDC10 e da PL305 pelo método de máxima verossimilhança restrita, sob modelo animal, incluindo as três primeiras lactações como medidas repetidas de um mesmo animal, diferenciados conforme o grupo contemporâneo de rebanho-ano-estação, de acordo com a idade da vaca ao parto e, do intervalo parto-primeiro controle na PLDC1. As médias observadas e os respectivos desvios-padrão (kg) para PLDC1 a PLDC10 e PL305 foram: 11,97±4,64; 11,93±4,68; 10,98±4,40; 10,18±4,12; 9,66±3,88; 9,20±3,69; 8,63±3,51; 8,08±3,33; 7,59±3,27; 7,22±3,15 e 2.746,17±1.299,90. As estimativas de herdabilidade para as PLDC1 a PLDC10 foram de 0,26; 0,19; 0,18; 0,20; 0,15; 0,13; 0,14; 0,10; 0,11 e 0,10, respectivamente; para a PL305 foi de 0,18. As correlações de ordem dos valores genéticos preditos de 281 touros, obtidos entre as PLDC e a PL305, foram altas, oscilando de 0,85 a 0,94. O percentual de coincidência de touros que seriam selecionados pelos valores genéticos preditos das PLDC2 a PLDC5 foram acima de 80%, a partir de 5% dos melhores classificados pela PL305. Em algumas PLDC o nível de coincidência de classificação dos touros com a PL305 foi muito baixo.

Palavras-chave: bovino de leite, controle leiteiro, melhoramento animal

2. Abstract

Data from 32,779 monthly milk production, from 3,605 lactations until 305 days (PL305), from 2,082 Gir breed cows, sired by 281 bulls, calving from 1987 to 1999, in 11 herds, were utilized to verify the viability of using daily milk production control (PLDC) in sires genetic evaluation. Univariates analysis for PLDC1 to PLDC10 and Pl305 were performed utilizing the restricted maximum likelihood method within an animal model, which included the three first lactations as replicate measures of the same dams unit. Animals were grouped according to the criterion of contemporaneous group of herd-year-season, and according to calving-age and to the interval calving-first control in PLDC1. The observed averages (kg) and the respective standard deviations for PLDC1 to PLDC10 and PL305 were: 11.97±4.64; 11.93±4.68; 10.98±4.40; 10.18±4.12; 9.66±3.88; 9.20±3.69; 8.63±3,51; 8.08±3.33; 7.59±3.27; 7.22±3.15 and 2,746.17±1,299.90. Heritability estimates for PLDC1 to PLDC10 were: 0.26; 0.19; 0.18; 0.20; 0.15; 0.13; 0.14; 0.10; 0.11 e 0.10, respectively; for PL305 it was 0.18. Spearman correlations between predicted genetic values for 281 sires according to the analysis on PLDC vs PL305 were large, oscillating from 0.85 to 0.94. In selecting above 5% of the top sires for PL305, there was an overlapping of above 80% of the animals for PLDC. In some PLDC the coincidence level of the sires rank correlation with PL305 was very low.

Key Words: animal breeding, dairy cattle, milking control, rank correlation

3. Introdução

A seleção ou escolha dos melhores indivíduos para serem pais da próxima geração é um processo indispensável para a melhoria genética dos animais de raças puras. Programas de seleção eficientes devem estar alicerçados nos valores genéticos preditos dos animais. O ganho genético máximo pela seleção é obtido pela identificação de animais com genética superior e multiplicação destes mediante difusão de sêmen dos touros provados.

A avaliação genética de touros consiste na utilização de metodologia apropriada e de modelo adequado sobre o conjunto de dados previamente coletados e verificados (Verneque et al., 1997), condição 'sine qua non' para que os valores genéticos previstos dos animais avaliados sejam corretos.

Goddard (1991) destacou que as informações sobre o controle leiteiro são usadas também para a avaliação genética, o que juntamente com a inseminação artificial são considerados os pilares sobre os quais se baseia o melhoramento genético dos bovinos leiteiros.

Ribas & Perez (1990) relataram que faltam informações a respeito dos parâmetros genéticos de rebanhos leiteiros nos trópicos. Uma das razões para este fato é o pequeno número de animais e rebanhos sob controle leiteiro.

O teste de progênie é a prova zootécnica mais segura para identificar os valores genéticos preditos dos touros e promover o melhoramento genético em rebanhos leiteiros. Este programa foi implantado, de forma pioneira, no Brasil, em 1985 (Ledic, 1996), com a raça Gir, visando identificar reprodutores com desempenho positivo para produção de leite objetivando assegurar melhoria no nível genético desta população de animais. Além disto, considerando a enorme população de animais mestiços no Brasil e que numa determinada fase do cruzamento há dependência do uso de touros zebuínos (ou do sêmen), é compreensível entender a importância e necessidade de execução de um programa de teste de progênie para a raça Gir, a fim de disponibilizar maior oferta de reprodutores geneticamente mais qualificados.

Martinez & Verneque (2001) afirmaram que o programa nacional de melhoramento da raça Gir Leiteiro está beneficiando o produtor de leite, pois ocorreu evolução na capacidade prevista de transmissão de produção de leite de vacas Gir sob controle leiteiro de -6 kg para 78 kg, no período de 1985 a 1998, resultante da seleção de vacas, com base nas estimativas de seus valores genéticos, e uso de touros provados em teste de progênie. Informaram ainda que o uso de touros provados em teste de progênie pode proporcionar ganhos genéticos para produção de leite da ordem de 2% ao ano.

A medida padrão utilizada nos sumários dos touros testados pela progênie está solidamente alicerçada na produção de leite em 305 dias (PL305). Atualmente, a produção de leite no dia do controle (PLDC) tem sido utilizada como indicador da PL305. Além disto, alguns países como Estados Unidos, Canadá, Austrália e Nova Zelândia (Gadini, 1997; Ferreira, 1999), adotam este critério como variável adicional na seleção, visando aumentar a acurácia da avaliação genética dos animais. Há muitas vantagens associadas com a proposta de utilizar das PLDC.

A herdabilidade da produção no dia do controle tem sido a mesma ou ligeiramente mais baixa que a da produção em 305 dias (Meyer et al., 1989; Danell, 1982; Machado, 1997). Além disso, as correlações entre a PLDC e PL305 são altas (Keown & Van Vleck, 1971; Ali & Schaeffer, 1987; Ferreira, 1999).

As correlações entre os valores genéticos dos animais obtidos para PL305 são relativamente altas entre algumas PLDC, ocorrendo grande número de touros em comum na ordenação (Ptak & Schaeffer, 1993; Swalve, 1995; Ferreira, 1999). Em animais da raça Gir, Verneque et al. (1998) encontraram pequena coincidência de animais que seriam selecionados usando as produções de leite parciais acumuladas em vez da PL305, enquanto Mello et al. (2000) observaram coincidência de classificação pelos valores genéticos de touros com produções de leite parciais truncadas em relação à classificação para PL305.

Assim, com intuito de se obter ganho genético na PL305, podemos praticar a seleção indireta baseada nas PLDC, cujas avaliações podem ser mais precisas (Trus & Buttazzoni, 1990; Pander et al., 1992; Stanton et al., 1992; Van Tassel et al., 1992; Ptak & Schaeffer, 1993; Reents et al., 1995; Swalve, 1995; Wiggans & Goddard, 1997; Ferreira, 1999) e mais fáceis de serem obtidas que a produção total de leite, reduzindo custos e o tempo requerido para sua obtenção. Por outro lado, animais com apenas uma medida de produção, podem ser incluídos nas avaliações, o que permite agregar mais informações ao banco de dados e melhorar a acurácia dos valores genéticos preditos estimados dos touros, minimizando vícios por descartes de lactações incompletas ou não encerradas (Schaeffer et al, 1977; Fimland, 1983; Ptak & Schaeffer, 1993).

O objetivo deste estudo foi determinar se ocorrem mudanças na classificação dos touros, avaliados pelos valores genéticos preditos estimados pelas PLDC, quando comparados com a classificação daqueles obtidos pela PL305.


Página seguinte 


As opiniões expressas em todos os documentos publicados aqui neste site são de responsabilidade exclusiva dos autores e não de Monografias.com. O objetivo de Monografias.com é disponibilizar o conhecimento para toda a sua comunidade. É de responsabilidade de cada leitor o eventual uso que venha a fazer desta informação. Em qualquer caso é obrigatória a citação bibliográfica completa, incluindo o autor e o site Monografias.com.